Quina das Beatas



















A “Quina das Beatas”, projecto existente desde 2006 no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre, por onde já passaram mais de 140 projectos musicais,
é destinado à divulgação e apoio da nova música portuguesa.
Este trimestre inicía-se com duas “Quinas” inseridas no festival “Made in Portalegre”,que pretende divulgar novos valores musicais de Portalegre.


Sex. 01 Outubro
Teardrop + Skina Carroça
Festival Made in Portalegre – 2ª edição
Pop / Rock / Punk

Os Teardrop são formados por Catarina Carrajola, na voz e guitarra-ritmo, Miguel Matos, na guitarra, Luís Dias, no baixo, e Mónica Reis, na bateria.
As suas origens vêm de 2006, e apesar da juventude dos membros da banda, têm já uma vasta experiência em concertos ao vivo, anteriormente com a designação de Moonlight e Yesterday, em vários locais dos distritos de Portalegre e Évora.
Em Setembro de 2009, já com o nome de Teardrop e a formação actual, iniciam uma exaustiva sessão de ensaios, para apresentar o seu trabalho, entre outros locais, no Café-Concerto do CAEP.
A um som marcadamente pop/rock, com influências de grupos como Morrissey, Foo Fighters, Muse e Placebo, entre outros, os Teardrop juntam as duas guitarras e a bateria à elegante voz feminina de Catarina Carrajola.

“Os Skina Carroça foram uma banda de Portalegre que morreu mais depressa do que nasceu. Obscuros como qualquer banda que se preze, pouco talentosos como uma verdadeira banda punk, os raros concertos dados asseguraram desde logo, para contentamento de seus imaturos membros, fortes críticas negativas, para além de avultados danos no material... Quando tentavam dar os primeiros passos, ainda que ao pé coxinho, desentendimentos profundos entre os membros da banda levaram à sua extinção. Entretanto, aproveitaram a oportunidade concedida pelo CAEP para um concerto de reunião, no qual a motivação sincera é de natureza exclusivamente económica. Os Skina Carroça são João Delicado, nos gritos e guitarra mal tocada, Nélson Nunes, nos solos maníacos e fora de tempo, Nuno Alegria, a violar o baixo e Pedro Serrano, na freneticamente speedada bateria.
Eles gostam de Porto branco…”


Sáb. 02 Outubro
Tó Bagorro Blues Band
Festival Made in Portalegre – 2ª edição
Blues

Após 12 anos à frente da Old Blues Band, Tó Bagorro continua a sua pesquisa pelos sons dos Blues, numa estrada difícil e com muitas encruzilhadas, que se percorre com o coração em sobressalto.
O novo projecto, intitulado Tó Bagorro Blues Band, é constituído por Tó Bagorro, nas guitarras e voz, João Luz, nas guitarras e harmónica, Augusto Vintém, nos teclados, João Aleixo, na bateria, Manuel Mota, no baixo e os músicos convidados, David Almeida e Miguel Vaz Guedes.


Sex. 08 Outubro
Avô Varejeira
Punk / Rock / Garagem

Alegrem-se, jovens fãs da música portalegrense! Escondam-se, jovens donzelas de corações puros e imaculados!!!

Os Avô Varejeira, reencarnados na sua mais potente e demencial versão, irão de novo assombrar o café-concerto do CAEP, cientes de que será impossível repetir a proeza de 2008, em que um público extasiado e reverencial, elevou o seu vocalista e guitarrista, Marquês, a um estatuto Divino, e os restantes “comparsas” de nefariedade, Didónio, na guitarra e voz, Duarte, na bateria e voz, e Zé Miguel, no baixo, a um lugar de destaque no “Rock and Roll Hall of Fame” do Alentejo.

Como novidade, além de novos penteados e roupas de marca que irão apresentar em exclusivo na cidade de Portalegre (fruto dos vários contratos de merchandising que estabeleceram com Hollywood e a Escusa), os Avô Varejeira trarão ao “rockódromo/punk” do CAEP novas músicas, como “Vive & Deixa Morrer, S.A.” (certamente não um plágio da célebre música de Paul McCartney para o filme de James Bond), “O Cicerone” e “Pesadelos”, canção autobiográfica sobre os tempos liceais dos seus membros.


Sáb. 16 Outubro
Murdering Tripping Blues
Rock / Blues

“Share the Fire” é o mote para o segundo disco dos Murdering Tripping Blues.

O disco foi produzido e misturado por Boz Boorer (Morrissey, Polecats, Jools Holland, etc) em apenas 7 dias.
A celeridade do processo e o isolamento, proporcionado pela Serra de Monchique, permitiram materializar as canções de forma mais instintiva, deixando-as mais humanas, rejeitando manobras de “embelezamento”.

Até na colaboração do músico britânico Terry Edwards (Gallon Drunk, Nick Cave, PJ Harvey, etc), nas três ultimas faixas do disco, essa vontade é evidente. O seu saxofone não acrescenta as figuras de estilo nem os maneirismos habituais do instrumento, fundindo-se nas musicas de forma crua e descomplexada, intensificando a experiência que estas proporcionam.
Os Murdering Tripping Blues são Henry L. Johnson, na voz e guitarra, Mallory Left Eye, na voz e teclas e Johnny Dynamite, na bateria, de regresso ao CAEP, após um muito bem sucedido concerto de estreia em 2008.


Sex. 29 Outubro
DREAMS
Electro / Alternativa / Pop

DREAMS é um projecto oriundo do Porto formado em 2009. A sua música já corre um pouco por todo o mundo tendo tido artigos publicados um pouco por toda a blogosfera. Já conta com 2 EP's originais, podendo, o primeiro, ser descarregado gratuitamente AQUI e o segundo, em formato cassete, foi recentemente editado pela editora francesa SVN SNS RCRDS e pode ser adquirido através do myspace da mesma.
Recentemente fez parte da compilação "Fnac Novos Talentos 2010", tendo já realizado concertos um pouco por todo o país, abrindo concertos para Ariel Pink's Haunted Graffiti e Woom ou tocando ao lado de nomes como Delorean, Toro Y Moi, Crystal Fighters, Extraperlo ou ZA!.
Em termos musicais a banda navega num universo electrónico polvilhado por uma Pop com rasgos psicadélicos com ligações a um universo perdido numa sala dos anos oitenta. As camadas electrónicas misturam-se com os ambientes etéreos e vozes do outro mundo que se combinam para criar uma atmosfera utópica.


Sex. 12 Novembro
AMACRINE
Death Core


::::: ESPECTÁCULO CANCELADO, PELO FACTO PEDIMOS DESCULPAS :::::


Sex. 03 Dezembro
The Bridge Under Water
Rock

O projecto The Bridge Under Water é formado pelos músicos Nélson Dias, na voz, guitarra e bandolim, Ivo Santos, na bateria, percussão e vozes (elementos fundadores da banda, e também os membros dos populares A Cauda da Tesoura), João Mendes, no baixo, percussão e vozes, e Kaki, na viola, percussão, vozes e bandolim.
Sem registos discográficos lançados, mas já com uma enorme experiência de concertos, o grupo virá apresentar ao CAEP os temas do seu álbum de estreia, com gravações agendadas para o início de 2011.

As suas principais influências vêm duma cuidada fusão entre o folk, o rock e a música tradicional e medieval, o que em concerto se traduz num som acústico e muito orgânico.
“Os the Bridge Under Water são um mundo de sons, pensamentos, sentimentos e protestos, música que respira dentro e fora de água”


Sex. 10 Dezembro
Les Porn Groove
Rock

As semelhanças dos Les Porn Groove a John Spencer não passam disso mesmo. As semelhanças aos d3o também são meramente casuais. Tudo isto talvez se deva ao facto de este projecto ter nascido e crescido na cidade de Coimbra, em meados de 2009, tendo gravado no final desse ano o primeiro EP, produzido por Bruno Simões (Sean Riley and the Slowriders) e masterizado por Tiago Sousa.
A prova que este trio de Coimbra está em grande forma, foi a distinção para o programa de prestígio “Vodafone Ones To Watch”, em Fevereiro de 2010, que apresenta os artistas mais promissores do panorama musical emergente e da rede social myspace.
Os Les Porn Groove são constituídos por Tiago Fonseca, na voz e guitarra, Eduardo Pécurto, na guitarra e Hélder Antunes, na bateria, prometendo ao público uma demonstração culinária em que punk, R'n'B, soul, blues, roots rock, psychedelia e outras tantas formas e definições são colocadas juntas num tabuleiro, polvilhadas com especiarias e levadas ao forno a tostar.

O resultado final é delicioso…

0 comentários: